Concrete Digital faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Como economizar com um canteiro de obras sustentável?

Como economizar com um canteiro de obras sustentável.jpg
A sustentabilidade deixou de ser uma tendência para se tornar uma questão essencial na construção civil. Saiba como aplicá-la em sua obra!

Ter um canteiro de obras sustentável deixou de ser uma prática recomendada e se tornou praticamente uma obrigação para as construtoras. Isso porque, além de preservar os recursos naturais, é possível fazer economia financeira quando se adota essa postura.

Darlan Firmato, arquiteto e gestor de sustentabilidade da CASACOR conversou conosco sobre esse tema. Prossiga a leitura e veja as contribuições que ele nos apresentou!

O que é um canteiro de obras sustentável?

Um canteiro de obras sustentável se caracteriza pelos profissionais e gestores envolvidos terem uma preocupação genuína para evitar desperdícios e reduzir os impactos causados ao meio ambiente. 

Sobre o assunto, Firmato declara: “Entendo que uma obra sustentável é uma obra para termos menos dor de cabeça!  Ela deve facilitar os processos e trazer benefícios para os seus envolvidos”.

A importância de ter um canteiro de obras sustentável

“Preocupações com o controle e monitoramento de consumo de água e energia devem ser atividades básicas tão importantes quanto garantir a saúde e segurança dos trabalhadores”, diz Firmato.

O arquiteto acredita que, além do diferencial de imagem que promove para a construtora, um canteiro de obras sustentável traz uma série de benefícios que se refletem em impactos sociais, ambientais e econômicos.

“Cuidados com o entorno e vizinhos das obras, aproveitamento de materiais e destino adequado dos resíduos devem ser compromissos de qualquer empresa do setor”, opina.

Práticas para economizar com um canteiro de obras sustentável

No entender de Firmato, para tornar um canteiro sustentável é necessário garantir a participação de todos os envolvidos no processo. Por isso, arquitetos, engenheiros, operários e outros profissionais devem ser muito bem treinados pelo gestor da obra.

Além disso, algumas boas práticas podem ser executadas para economizar nos canteiros e, ao mesmo passo, torná-los mais sustentáveis

Veja, a seguir, algumas dicas apresentadas pelo gestor da CASACOR.

Controle de desperdícios de materiais

Para controlar desperdícios de materiais, Firmato orienta sempre a seguir as orientações do fabricante. Ele recomenda que para estocar sacos de cimento, por exemplo, sejam lidas as embalagens para evitar danos e acidentes.

Outra indicação é proteger os materiais das intempéries da natureza, como as chuvas e os ventos.

“É recomendado armazenar os materiais em local coberto, cobri-los com lonas e evitar o contato com o chão”, explica o arquiteto.

Separação dos resíduos

Nas palavras de Firmato: “Uma obra mais limpa e com menos resíduos é uma obra mais segura, com menos dor de cabeça e mais barata. Além disso, a organização do canteiro previne acidentes e preserva a saúde de todos, evitando contaminações e a proliferação de insetos e animais”.

Nesse sentido, uma estratégia recomendada pelo arquiteto é a adoção do Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS). Por meio desse programa, é possível instituir uma política adequada para a realização dos descartes.

“O objetivo do PGRS é formalizar a gestão de resíduos, determinando: a classificação e a estimativa de geração, métodos de armazenamento e triagem no canteiro, formas adequadas de transporte, controle de documentações e registros, além das boas práticas adotadas durante o processo”, sintetiza o gestor de sustentabilidade.

Redução de uso de água e energia

Perguntamos a Firmato, como seria possível reduzir o consumo de água e energia nas obras. Ele nos explicou que cada canteiro tem suas peculiaridades e, a partir delas, devem ser tomadas as medidas econômicas.

“Podemos partir da premissa que, na maioria dos canteiros de obra, a  água potável é frequentemente utilizada para limpeza e outros fins construtivos. Pode-se avaliar a possibilidade de substituí-la por água de reuso, por exemplo, evitando desperdício de um recurso tão precioso”.

Já sobre a energia elétrica, ele disserta: “Recomendo utilizar equipamentos e fiação em bom estado de manutenção, além de fazer o monitoramento periódico do consumo. Como benefício, obtemos economia de energia, rapidez na execução de atividades e menores riscos de acidentes”.

Economia e sustentabilidade são conceitos que andam juntos! Por isso, sempre busque meios para otimizar os recursos e tornar as suas obras mais sustentáveis e, consequentemente, econômicas.

Gostou deste artigo? Aproveite e baixe também nosso whitepaper sobre Economia circular na produção do concreto mais sustentável:

Registre-se para fazer download desse recurso

Registrar-se como membro de Concrete Digital lhe dá acesso a conteúdo premium incluindo revistas digitais, webinars, whitepapers e muito mais.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar