Concrete Digital faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

A origem de concreto e suas curiosidades

Origem do concreto.png
O concreto é um dos mais importantes materiais da história, mas você sabe como ele surgiu e se tornou o que conhecemos hoje? Confira neste artigo!

Talvez o mais importante material construtivo da história, o concreto revolucionou a engenharia humana e trouxe uma série de benefícios à sociedade ao longo dos anos. Podemos até dizer que é impossível imaginar o mundo atual sem ele.

Mas você sabe como o concreto surgiu, e quais foram as principais mudanças pelas quais ele passou até se tornar o material que conhecemos e utilizamos hoje?

Para entendermos mais do tema, batemos um papo com o engenheiro Holger Schmidt, Gerente de Produto da MC Bauchemie, que nos falou um pouco da história do concreto com muitas curiosidades e informações de grande relevância.

Continue lendo abaixo e aprenda mais da interessante origem do concreto!

Como foram realizados os primeiros testes com concreto da história?

Holger: “O conhecimento sobre o concreto tem um longo caminho, começando com o ‘Opus Caementitium’, o concreto romano que avançou com a arquitetura imperial romana, há cerca de 2000 anos atrás. 

Por toda a Europa, edifícios fantásticos e monumentais foram construídos durante este período, o que ainda pode ser admirado após quase dois milênios: templos, teatros, cisternas, aquedutos, sistemas de esgotos, banhos térmicos, estradas, instalações portuárias, pontes, túneis e edifícios residenciais. Durante a época medieval até meados de 1700, o conhecimento sobre concreto ficou esquecido.

Apesar do concreto ter essa longa história em sua utilização, os primeiros ensaios registrados em concreto são muito mais recentes.

Por exemplo: os primeiros testes sistemáticos em concreto para medir a resistência à compressão e a resistência à tração aconteceu em meados de 1840, na Alemanha, quando avançou a fabricação das primeiras peças pré-fabricadas em concreto do mundo.

Duff Andrew Abrams destacou-se no avanço do entendimento sobre o comportamento do concreto. Em 1918, ele publicou uma análise de mais de 50 mil ensaios em concreto que foram feitos durante 3 anos. Assim, nasceu a curva de Abrams, e também o ensaio mais realizado no Brasil para medir a consistência do concreto, o slump-test, ou ‘Abrams cone’.  Um outro ensaio que vem deste estudo é a determinação do módulo de finura para os agregados que ainda hoje é o ensaio principal para a caracterização dos agregados.”

Que pontos podemos destacar no desenvolvimento do concreto até a forma atual?

Holger: “O concreto de hoje tem suas raízes em patentes e invenções do passado recentes. Alguns destaques para a evolução do concreto ao moderno são os seguintes.

Em 1849 o jardineiro francês Joseph Monier desenvolveu baldes e tubos em concreto com um reforço de aço para estabilizar as peças, e assim nasceu o concreto armado, que foi patenteado em 1867.

O engenheiro alemão C.F.W. Döhring patenteou a invenção do concreto protendido em 1890, uma tecnologia utilizada para conseguir flechas menores na construção civil e avançar com construções de extensões maiores.

Um passo importante para o concreto de hoje foi a patente do alemão Jürgen Heinrich Magens, em 1903. Ele estava preocupado com o fato de manter a trabalhabilidade do concreto por mais tempo e patenteou um procedimento que resfriou o concreto logo depois da mistura. 

O nome do produto para esta patente foi “Transportbeton”, ou seja, concreto usinado. Assim nasceu a primeira planta de concreto usinado do mundo, que Magens fundou em Hamburgo em 1903. Mas o concreto usinado alcançou sua importância somente depois da segunda guerra mundial, com a evolução tecnológica dos caminhões betoneiras. Já nos anos de 1950, mais de 50% do cimento foram destinados para o concreto usinado nos EUA e na Europa.

Outros pontos de destaque para o concreto ao longo do tempo são a introdução do concreto projetado pelo Carl Ethan Akeley em 1909, o concreto reforçado com fibra nos anos 1970, e o desenvolvimento do concreto auto-adensável nos meados de 1980.

Vale destacar que a evolução do concreto de hoje foi somente possível com a introdução da tecnologia de aditivos para concreto, principalmente a tecnologia de superplastificantes, também conhecidos como redutores de água tipo 2.

Todas essas invenções acima encontram-se ainda em utilização no concreto de hoje, claro que houve sempre uma atualização das tecnologias.” 

Como se deu a evolução da tecnologia do concreto?

Holger: “A tecnologia de concreto é um processo de evolução contínua. Os principais pontos para a evolução são a patente do cimento Portland do Joseph Aspdin em 1824. A partir desta patente, a fabricação de cimento começou com uma evolução extraordinária. Ainda antes de 1900, já em 1882, foi adicionado a escória de alta forno como adição no processo de fabricação de cimento Portland. Hoje se utiliza também a cinza volante, pozolanas naturais e o filer calcário como adição para os cimentos.

Um outro passo na evolução da tecnologia de concreto é o entendimento dos próprios agregados no concreto. Os trabalhos do Duff Andrew Abrams são forma fundamental para o entendimento da importância dos agregados e sua influência na demanda de água no concreto. Através destes conhecimentos evoluíram vários estudos sobre o empacotamento dos agregados. 

Atualmente é muito utilizado o agregado miúdo artificial que vem da britagem. Com as tecnologias de hoje é possível fazer agregados britados com o formato cúbico, que é o formato ideal para os agregados.

Ademais, a evolução dos equipamentos para a mistura, transporte e bombeamento do concreto e também as próprias fôrmas fizeram sua parte para o sucesso mundial do material de construção mais utilizado.”

O que você achou deste artigo? Se gostou, compartilhe-o com seus colegas e aproveite para ler também nosso conteúdo sobre o concreto nas obras de arte especiais na engenharia!

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar