Concrete Digital faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Como fazer a impermeabilização do concreto?

Como fazer a impermeabilização do concreto.jpeg
A impermeabilização de uma estrutura de concreto objetiva a manutenção e integridade estrutural. Saiba mais!

A impermeabilização do concreto é uma técnica muito importante para a construção civil. Por meio dela, como o próprio nome sugere, cria-se uma barreira impenetrável tanto nas paredes quanto nos pisos.

De acordo com o engenheiro civil e diretor-executivo do Instituto Brasileiro de Impermeabilização (IBI), José Miguel Morgado, “A impermeabilização de uma estrutura de concreto objetiva a manutenção e integridade estrutural, evitando que um fluido (geralmente a água) entre em contato com a parte ferrosa (armaduras)”.

Vamos aprender mais sobre essa ação de proteção estrutural? Para falar mais sobre o assunto, entrevistamos dois especialistas no assunto: 

Morgado (que você conheceu na citação acima) e o gerente de produtos da MC-Bauchemie no Brasil, Flávio Martins.

Venha conosco e confira mais. Boa leitura!

Como funciona a impermeabilização de concreto?

José Miguel Morgado explica que existem algumas categorias, como:

  • estruturas de concreto para conter águas (lajes, subsolos, reservatórios, piscinas e espelhos de água); e 
  • em enterrados ou nível do solo e elevados. 

“Quando falamos em elevados é necessário ter uma impermeabilização flexível para acompanhar a movimentação da estrutura. Já nas estruturas enterradas (como subsolos, reservatórios e piscinas) pode ser adicionado ao concreto um redutor de permeabilidade para prover a impermeabilização do mesmo ou executar a impermeabilização convencional após a cura do concreto”, afirma o diretor-executivo do IBI.

Além disso, quando falamos em estruturas de concreto aparentes, há a necessidade de tratar essas estruturas com vernizes ou hidrofugantes. Isso é importante para repelir a água de chuva e, consequentemente, evitar que ela se infiltre no concreto.

Por que fazer a impermeabilização do concreto?

Veja quais são os principais motivos pelos quais você precisa investir na impermeabilização do concreto:

  • objetivar a manutenção e integridade estrutural;
  • evitar que fluidos entrem em contato com a parte ferrosa;
  • promover mais segurança para a estrutura;
  • reduzir problemas de alto risco, como o colapso ou ruína de uma estrutura;
  • aumentar a vida útil dos imóveis;
  • evitar a degradação da função de resistência estrutural.

Flávio Martins, complementa: 

“A impermeabilização é responsável por oferecer maior durabilidade a uma estrutura. Esse processo evita sérios problemas, como a infiltração de água e a degradação prévia do concreto por processos de corrosão, lixiviação, entre outros. Para isso, os procedimentos de impermeabilização utilizam uma grande variedade de produtos e materiais próprios.”

Ele complementa: “Além disso, como estamos tratando de uma área em constante evolução, vale ressaltar que novas tecnologias surgem com bastante frequência”.

Como é feita a impermeabilização do concreto?

Há diversas maneiras para realizar a impermeabilização do concreto. Atualmente, existem duas principais: 

Sistemas de cristalização

Os sistemas de cristalização acontecem quando o impermeabilizante reage formando cristais insolúveis no interior do concreto. Dessa maneira, ele fecha os seus poros e confere, assim, a estanqueidade. 

“Os cristalizantes podem ser de ação superficial aplicados sobre a estrutura ou como aditivos adicionados ao concreto, que chamamos de cristalização integral”, explica Martins.

Sistemas formadores de camada

Os sistemas formadores de camada são aplicados sobre o substrato em uma ou mais camadas. 

Dessa maneira, ele forma uma película impermeável que garante a estanqueidade — sejam por membranas (como poliuretanos), cimentícios (aplicados por pintura) ou mantas. 

“Nas membranas, o mercado oferece as acrílicas, de poliuretano, de epóxi, asfálticas, de silicone, híbridas em multicamadas, metacrilato e híbridas, dentre outras. Nas mantas, temos as asfálticas, de PVC, de EPDM, de PEAD, EVA, TPO”, complementa Morgado.

“Cabe ressaltar que o sistema precisa ser dimensionado conforme o tipo de atuação da água e pressão que irá exercer. Ele também precisará contar com preparo da superfície, com o tratamento de descontinuidade e fissuras e, muitas vezes, adicionar uma camada de regularização com argamassa para nivelar e dar caimento”, observa Martins.

Como impermeabilizar o concreto corretamente?

Existem alguns cuidados importantes na hora de impermeabilizar o concreto da forma correta. Por exemplo, é preciso investir em uma boa preparação da estrutura (por meio de uma limpeza completa e cuidadosa no local). 

Além disso, é preciso realizar o tratamento de falhas de concretagem e promover a sua regularização (não esquecendo do teste de estanqueidade) ao término da impermeabilização. 

“Impermeabilizações que precisam de proteção mecânica devem ser executadas após o teste de estanqueidade, quando a estrutura estiver liberada e sem apresentar nenhum vazamento ocasional”, reforça Morgado.

Martins explica que é essencial conhecer a atuação da água, quando o concreto está sujeito a pressão e os sistemas de cristalização.

“Os produtos com a tecnologia XYPEX são muito eficientes e mais duráveis, pois agem na própria estrutura. Porém, em áreas de grande movimentação (como lajes de cobertura) não acompanham essa movimentação, pois se tratam de sistemas rígidos”, explica o especialista.

Além disso, Martins ressalta que a aplicação dos cristalizantes por adição, como o Xypex Admix C 500 NF, pode ser feita na concreteira ou diretamente no caminhão betoneira. Assim, “A maior atenção deve ser a dosagem correta, que é fundamental para ter o melhor desempenho do produto”.  

Outro ponto importante abordado por Martins é que é necessário tratar previamente os pontos críticos, como as juntas de concretagem.

Afinal, “São áreas onde podem formar fissuras. Nesse caso, é recomendável utilizar perfis hidroexpansíveis, como o MC-Waterstop, posicionados corretamente entre as etapas da concretagem, pois reagem e expandem com a presença de água, selando as fissuras e descontinuidades e impedindo as infiltrações”, finaliza ele.

Gostou de aprender mais sobre a impermeabilização do concreto? Leia também: A evolução do concreto: novidades que podem impactar o setor.

Participe do Concrete Show Xperience 2021 e fique por dentro de todas as novidades do setor!

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar