Concrete Digital faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

O impacto do aquecimento global na construção civil

Article-O impacto do aquecimento global na construção civil

O impacto do aquecimento global na construção civil.jpg
Como as mudanças climáticas afetam a área de construção, e que medidas podem ser tomadas pelo setor para combater esta situação? Veja em nosso artigo sobre o tema.

O aquecimento global e as mudanças climáticas têm afetado profundamente a sociedade, e medidas de combate a essa situação já estão em curso nos diferentes setores da indústria.

A construção civil faz parte desse escopo. Segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU), quase 40% das emissões de gases de efeito estufa relacionadas à energia estão relacionados com a construção de novos edifícios.

No entanto, existem formas de tornar o setor da construção civil mais ecologicamente eficiente. Para conhecermos algumas dessas medidas, conversamos com Silvano Canton, diretor-executivo da AD Barbieri.

Continue lendo e saiba mais sobre o impacto do aquecimento global na construção civil e como contornar essa situação!

Quais são as principais mudanças climáticas e como elas afetam a construção?

“Segundo dados divulgados pela Organização das Nações Unidas (ONU), a Terra está agora cerca de 1,1 °C mais quente do que no final do século XIX. A última década (2011-2020) foi a mais quente já registrada”, explica Canton.

O especialista destaca que "esse aumento na temperatura global resulta em fenômenos climáticos cada vez mais extremos como a escassez de água, secas intensas, incêndios florestais mais frequentes e grandes tempestades, entre outros.”

De acordo com o representante da AD Barbieri, “Todos esses fatores impactam diretamente na construção civil, que também é responsável por uma considerável geração de resíduos de obra.”

“A crescente preocupação com as questões climáticas e a poluição em todo o mundo, está levando a indústria da construção a buscar alternativas cada vez mais sustentáveis e de baixo impacto ambiental”, ressalta ele.

Quais são as tecnologias e iniciativas para tornar a construção mais sustentável?

Pedimos a Silvano Canton que apontasse quais são, em sua visão, algumas iniciativas que podem auxiliar a construção civil a ser mais sustentável, colaborando com a desaceleração do aquecimento global e a preservação do meio ambiente.

Ele elencou algumas ações e modos construtivos que podem ajudar. Confira:

Sistemas construtivos modulares

“Os sistemas construtivos modulares são exemplos de modelos de edificação mais sustentáveis, já que os construtores recebem dos fornecedores os materiais a serem usados na obra sob medida, reduzindo muito a geração de entulho, o uso de recursos hídricos, além de diminuir o tempo de execução.”, diz o especialista.

Os sistemas construtivos modulares podem ser pré-moldados ou pré-frabricados. No primeiro caso, a construção da obra, ou parte dela, é moldada fora do seu local de utilização final. Já no segundo, os elementos são fabricados em grandes séries, e montados na obra.

“A utilização de sistemas modulares reduz o custo com desperdícios de insumo na obra e permite trabalhar com orçamentos mais assertivos. É preciso ter um mindset para que seja possível evitar mais danos causados pelo aquecimento global”, continua o especialista.

Materiais reciclados e edifícios verdes

“Outra opção utilizada na construção é a reciclagem de sobras e entulhos de obra. Esses resíduos podem ser beneficiados para ficarem em condições de reutilização como matéria-prima ou produto. 

A construção de edifícios verdes, ou green buildings, é outra alternativa que vem sendo muito explorada em diversas partes do mundo. Consiste no desenvolvimento de projetos de baixo impacto ambiental como, por exemplo, que utilizem materiais cuja produção não emite dióxido de carbono, reuso de água e a adoção de geradores de energia limpa, como placas fotovoltaicas ou hélices de geração eólica. 

Segundo dados do Green Building Council (GBC), o Brasil já ocupa o quinto lugar no ranking mundial de sustentabilidade entre os países com mais projetos certificados,  ficando atrás apenas dos Estados Unidos, China, Canadá e Índia. Mas para ser considerado uma edificação verde e receber os selos de certificação, os empreendimentos são avaliados em oito itens: localização e transporte; espaço sustentável; eficiência do uso da água, energia e atmosfera; materiais e recursos; qualidade ambiental interna; inovação e processos; e créditos de prioridade regional”, completa Canton.

Como o profissional de construção pode se preparar para os desafios do aquecimento global na construção?

Também perguntamos ao diretor-executivo da AD Barbieri sobre como os profissionais que atuam na construção civil podem fazer parte dessa mudança. 

Para Canton, existem algumas medidas que são relativamente simples e ajudam na busca por esse objetivo. Ele exemplifica:

“Os profissionais envolvidos na construção devem se manter sempre atualizados e buscar recursos alternativos mais sustentáveis e que se adaptem a propostas tecnológicas que, de fato, sejam eco-friendly.”

Canton destaca que a Barbieri do Brasil tem atuado neste sentido, incentivando uma maior aderência e a eliminação de desperdícios em projetos e obras. 

Ele comenta que a empresa investiu em 2021 cerca de 12 milhões em suas fábricas, crescendo um total de 20% em suas operações. 

Continue se informando conosco! Leia agora nosso material especial com o tema “Infraestrutura verde: soluções sustentáveis para cidades”.

Registre-se para fazer download desse recurso

Registrar-se como membro de Concrete Digital lhe dá acesso a conteúdo premium incluindo revistas digitais, webinars, whitepapers e muito mais.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar