Concrete Digital faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Imobiliárias virtuais: como vender imóveis por meios digitais?

Imobiliárias virtuais como vender imóveis por meios digitais (1).jpg
Com a transformação digital, encontrar uma imobiliária que ofereça uma boa experiência virtual tornou-se um grande diferencial competitivo no setor. Saiba mais!

Não é nenhuma novidade que, com a transformação digital, o comportamento do consumidor mudou. Assim, ele está cada dia mais exigente e preza por qualidade, conforto, segurança e por soluções personalizadas que atendam às suas reais necessidades. Por conta disso, podemos analisar que as imobiliárias virtuais são uma tendência que está cada vez mais em alta.

Afinal, o consumidor moderno sabe que, com o advento da tecnologia, ele tem, à sua disposição, uma infinidade de alternativas. Assim, encontrar uma imobiliária que lhe ofereça uma ótima experiência virtual, torna-se um grande diferencial competitivo. 

Para falar um pouco mais sobre o assunto, entrevistamos o CEO da G Digital, Rafael Wisch. Vamos conferir o conteúdo completo? Continue conosco!

Entenda como funciona a venda de imóveis por meios virtuais

As imobiliárias virtuais são aquelas que estabelecem ótimos relacionamentos comerciais por meio do universo digital. Elas são importantes porque, hoje, o consumidor busca na internet soluções para resolver os seus problemas. Então, estar presente nesse meio é essencial para se destacar e continuar lucrando.

Para se ter uma ideia, são mais de 15 milhões de buscas mensais no Google relacionadas ao mercado imobiliário. Assim, as imobiliárias virtuais estão se destacando, pois promovem ao usuário uma ótima experiência.

Saiba o que analisar ao adquirir um imóvel por meio das imobiliárias virtuais

O ambiente virtual ajuda a automatizar os processos para ambos os lados, tanto para o vendedor quanto para o comprador.

Para isso, Rafael orienta que “Os mesmos processos que você faria no ambiente físico (que geram segurança), você precisa considerar no universo digital”.

Portanto, o comprador precisa ter atenção para não negligenciar verificações básicas, como:

  • registro e estado do imóvel;
  • infraestrutura;
  • avaliação técnica;
  • dentre outros.

Além disso, Rafael orienta que é importante avaliar a reputação e credibilidade do corretor e da imobiliária (empreendimento, urbanizadora) no mercado, pesquisando pelo seu CNPJ, conferindo se há processos da empresa ou insatisfação em sites de reclamação. Afinal, “Todas essas informações são públicas e de fácil acesso”.

Outra dica importante é conferir o feedback de outros clientes, conversando com pessoas que já compraram dessa empresa, pois isso trará mais segurança na hora dos investimentos. “Não é vergonha pedir referências, portanto, ligue e fale com mais pessoas”, reforça Rafael.

Além disso, “Mesmo tendo todo o cuidado possível, a pessoa ainda não estará imune a fraudes (vale ressaltar que isso não acontece somente no universo digital). O que podemos fazer é ter cuidado com promessas que são ‘boas demais para ser verdade’. Esse é um bom ponto de partida”, destaca o CEO.

Veja o que é preciso fazer para vender um imóvel no universo digital

Para Rafael, “criar uma presença digital é o start”. Portanto, as imobiliárias virtuais podem apostar na elaboração de diversos conteúdos estratégicos, distribuindo-os pelos meios digitais para gerar autoridade de marca, como:

  • site;
  • blog;
  • redes sociais;
  • portais de imóveis;
  • anúncios patrocinados;
  • e-mails;
  • WhatsApp Business;
  • dentre outros.

Outra dica interessante que Rafael Wisch destaca para otimizar as vendas é contar com a ajuda de um sistema de Customer Relationship Management (CRM), ou gestão de relacionamento com o cliente. 

Afinal, ele ajuda a automatizar os relacionamentos e a qualificar o lead para transformá-lo em um cliente com mais facilidade.

Aprenda como a tecnologia ajuda na venda de imóveis por meios virtuais

Não há dúvidas que a tecnologia ajuda (e muito) a vender. Inclusive, “Existe uma previsão que, até 2040, mais de 50% dos imóveis serão vendidos 100% pela internet. Eu arriscaria dizer que até 2030 já teremos superado essa marca”, aposta Rafael.

Isso acontece porque a tecnologia é um meio importante para promover mais segurança, comodidade, agilidade e conforto nas negociações. Assim, além de vender mais, é possível:

  • atrair e converter mais clientes;
  • fidelizar consumidores;
  • assinar mais contratos;
  • agendar visitas presenciais ao imóvel;
  • mostrar o imóvel ao cliente com o tour virtual;
  • tirar as dúvidas dos clientes;
  • e divulgar os imóveis.

Dê uma olhada no que ainda pode evoluir neste segmento

Uma das tendências (que já está sendo implementada) é o tour virtual em imóveis. Ou seja, o cliente não precisa se deslocar até o apartamento para conferir se ele atende às suas reais necessidades.

Assim, basta que o corretor vá até o imóvel e realize uma chamada de vídeo, mostrando ao cliente detalhes do imóvel e tirando as suas dúvidas em tempo real. Para isso, você pode perceber que não é necessário nenhum investimento grandioso em tecnologia — um simples smartphone é o suficiente.

No entanto, existem outras inovações mais sofisticadas que merecem a nossa atenção. Rafael aposta que uma das principais seja a realidade aumentada, onde é possível:

  • caminhar por um imóvel mesmo que não esteja pronto;
  • analisar cada detalhe do espaço;
  • conferir a qualidade dos materiais;
  • escolher os melhores acabamentos;
  • e muito mais. 

Tudo isso sem precisar se deslocar. Incrível, não é mesmo?

Gostou de aprender mais sobre as imobiliárias virtuais? Se sim, aproveite e veja nosso e-book sobre como a realidade aumentada pode ajudar o planejamento e execução de obras.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar