Concrete Digital faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Quem é o engenheiro civil do futuro?

Soft_skills_do_engenheiro_civil_do_futuro.jpeg
Uma habilidade que deve ser prioridade para o sucesso na carreira do profissional de engenharia civil é o desenvolvimento das chamadas soft skills.

O currículo de um engenheiro civil deve incluir as diversas habilidades técnicas aprendidas durante a formação acadêmica e as experiências profissionais. Entretanto, há habilidades sociais que são igualmente essenciais para um profissional completo. Essas competências subjetivas, desenvolvidas ao longo da vida, são mais difíceis de definir e ganharam um termo em inglês: soft skills.  

O cenário competitivo que os profissionais de engenharia civil enfrentam ao ingressar no mercado de trabalho é um dos principais motivos para que essas habilidades sociais sejam um diferencial que não deve ser ignorado. 

A diretora da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP), Liedi Bernucci, avalia que, no contexto atual, o engenheiro tem que reconhecer e cultivar o lado positivo da sua personalidade e habilidades sociais. Ela ressalta que incentivar o desenvolvimento de soft skills é um desafio também para os professores em sala de aula. “O profissional de engenharia civil tem que ser flexível e saber como humanizar as relações quando se depara, por exemplo, com a tarefa de liderar e motivar uma equipe”, diz Liedi.       

O coordenador do curso de Engenharia Civil da Universidade de Fortaleza, da Fundação Edson Queiroz (Unifor), Ítalo Salomão, concorda com essa visão. “É possível dizer que a principal habilidade necessária é a de adaptabilidade, produzindo assim um profissional do futuro que não se detém apenas ao conhecimento técnico exigido, mas também faça uso das chamadas soft skills, uma vez que o mercado precisa cada vez mais de profissionais que saibam lidar com problemas, pressão e diálogos com critérios de liderança, administração e criatividade”, afirma. 

Salomão completa que a busca por atualizações do conhecimento na área, como a participação em workshops, congressos, seminários e eventos, permite a criação de um networking e a desenvolver a aptidão de agir mais assertivamente no mercado atual, que está mais moderno e em constante transformação digital. “Perceber que o profissional está além da sala de aula dá ao indivíduo a compreensão de que sua formação necessita de novas perspectivas e conhecimentos”. 

Liedi também levanta a questão de “ir além da sala de aula", uma tarefa que não é simples. Ela revela que, na Escola Politécnica, as técnicas de ensino e novas diretrizes estão sempre em discussão. “O mundo está mudando muito rápido. É preciso dar ao estudante um  embasamento teórico, mas também prepará-lo para a competição com um ensino ativo, não passivo”, diz.  

Já o vice-presidente de Atividades Externas do Instituto de Engenharia, Ricardo Kenzo, destaca que idealmente o engenheiro civil, de hoje e do futuro, deve ser ético, técnico, humano e sistêmico, buscando se identificar e aplicar os conceitos dos pilares da sustentabilidade: social, econômico e ambiental. “O profissional deve saber identificar a demanda que lhe for confiada e colaborar com outros especialistas, buscando as melhores práticas e lições aprendidas para atender a uma nova sociedade tecnológica: mais humana, respeitando o planeta”, finaliza Kenzo. 

Inteligência emocional será a soft skill mais buscada no pós-pandemia

O estudo Habilidades 360°: América Latina 2020, produzido pelo PageGroup, apontou que aproximadamente 80% dos desligamentos de profissionais está relacionado à falta de desenvolvimento de habilidades comportamentais (soft skills). O levantamento foi realizado com 3 mil executivos de cargos de alta e média gestão no Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, México e Peru.

Entre os destaques, o estudo mostrou que entre as soft skills mais valorizadas estão o trabalho em equipe (46%), a resolução de conflitos (29%) e a comunicação assertiva (25%). Em um recorte do Brasil, a inteligência emocional foi a habilidade considerada mais importante em um contexto pós-pandemia do coronavírus no país. 

O levantamento ainda questionou os executivos latino-americanos sobre quais os impactos que um colaborador com equilíbrio - entre habilidades técnicas e sociais - pode causar nas empresas: 79% indicam que este equilíbrio permitirá à organização enfrentar melhor os momentos de crise e incerteza; 63% mencionam que isso permitiria à organização fazer sinergias entre as áreas das empresas e 62% indicam que, graças a esse equilíbrio, a organização obterá melhores resultados econômicos.

Quais soft skills o engenheiro deve dominar para ter sucesso?

O site norte-americano Interesting Engineering listou quais são as habilidades sociais mais buscadas nos profissionais de engenharia de hoje. Veja a seguir as seis dessas soft skills que podem ser determinantes para avançar - ou não - na carreira de engenheiro civil: 

1. Adaptabilidade

Ter a capacidade de adaptar-se a diferentes situações e mudanças inesperadas mostra uma das habilidades mais importantes que um engenheiro deve possuir: a adaptabilidade.
Um engenheiro com boas habilidades de adaptação é capaz de identificar soluções para problemas imprevistos e fazer rapidamente as modificações necessárias no projeto. E essa habilidade pressupõe também agilidade, já que muitas vezes o sucesso de um projeto depende da avaliação rápida do problema e da descoberta de uma solução eficaz.

2. Colaboração

Engenheiros, geralmente, trabalham com outros colegas de profissão, além de profissionais de outros departamentos. Isso implica em trabalhar e interagir com uma variedade de pessoas, personalidades e níveis diferentes em uma mesma cadeia hierárquica. 

Nesses casos, a capacidade de aplicar habilidades como comunicação verbal e linguagem corporal, bem como demonstrar um caráter e personalidade sólidos, são cruciais.

3. Comunicação

As habilidades de comunicação estão ligadas ao sucesso em ambientes colaborativos. Ainda assim, muitos engenheiros subestimam a importância de aprimorar essa competência, pois acreditam que as habilidades técnicas são as únicas que importam na profissão.

Ser um palestrante, escritor e ouvinte adequado é particularmente importante no campo da engenharia, em que clareza e compreensão são necessárias para a conclusão de projetos em equipe. Falar em público e fazer apresentações também estão, frequentemente, na agenda do engenheiro, principalmente quando as empresas participam de feiras e conferências.

A interação com as partes interessadas, parceiros e clientes deve ser livre de mal entendidos. Para ser um comunicador eficaz é fundamental desenvolver também excelentes habilidades de escuta.

4. Atenção aos detalhes

Os engenheiros costumam trabalhar com projetos complexos. Estar atento para detectar um pequeno detalhe, que pode causar o fracasso do projeto no futuro, é um dos valores mais valiosos das soft skills. Uma falha na indústria da construção, por exemplo, pode causar um acidente fatal, portanto, a atenção meticulosa em todos os estágios do projeto sempre compensará na carreira profissional.

5. Pensamento criativo

‘Pensar fora da caixa’ é essencial. O pensamento criativo é uma habilidade exigida por muitos setores e torna-se particularmente importante na engenharia.

Encontrar maneiras de aplicar o conhecimento existente de uma forma inovadora e criativa pode ser estratégico para avançar na carreira. A resolução de problemas está na missão central de um engenheiro. Possuir e desenvolver o pensamento criativo é tão valioso quanto ter as habilidades técnicas utilizadas para identificar e solucionar a origem de um problema.

6. Liderança

Com o avanço na carreira profissional é natural que a posição de gerente de projetos seja uma das ocupações do engenheiro. O gerenciamento de projetos exige uma lista de afazeres diários, que incluem a delegação de tarefas, a liderança de equipes e a coordenação geral do projeto. Portanto, para se tornar um líder bem sucedido é preciso dominar todas as habilidades sociais que são de responsabilidade de uma liderança. 
 

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar